registe-se

registe-se
Esqueceu-se da palavra-passe?


Histórico de procura
Lembrete
Links para eurlivro.pt

Dica do eurolivro.pt
Ferramentas de pesquisa
Dicas de livros
Atualidades
Publicidade
Anúncio pago
- 0 resultados
menor preço: € 11,99, preço mais alto: € 75,95, preço médio: € 34,58
...
A
(*)
Thomas Strobel:
A "Guerra das Laranjas" e a "Questão de Olivença" num contexto internacional - Livro de bolso

2002, ISBN: 3640155149

[SR: 3711549], Taschenbuch, [EAN: 9783640155149], GRIN Verlag, GRIN Verlag, Book, [PU: GRIN Verlag], GRIN Verlag, Seminar paper from the year 2002 in the subject Romance Languages - Portuguese Studies, grade: Muito bom (= Note 1), University of Lisbon (Departamento de Língua e Cultura Portuguesa (Faculdade de Letras)), course: Seminar "História e Cultura Contemporânea", 14 entries in the bibliography, language: Portugues, abstract: A caricatura inglesa, que faz alusão à assinatura do Tratado de Badajoz por Portugal, depois da chamada "Guerra das Laranjas" de 1801, acentua a impotência e fraqueza do governo português face ao fracasso da sua tão desejada neutralidade num clima internacional tenso, com todas as consequências fatais desta inclusão forçada. A Espanha é representada aqui pelo "Príncipe da Paz", D. Manuel Godoy2. Por consequência da guerra entre os dois vizinhos ibéricos com palco privilegiado no Alto Alentejo, que se explica só no contexto internacional e global do conflito entre a França napoleónica expansionista e a Inglaterra, potência suprema nos mares, a cidade portuguesa de Olivença com as suas terras foi incorporada "perpetuamente" pela Espanha que tinha desejado há muito o rio Guadiana como fronteira natural. Neste trabalho trata-se de examinar as causas e circunstâncias da perda de Olivença - "uma cidade portuguesa «de jure», administrativamente espanhola «de facto»"3 - no conflito das duas mais fortes potências da época, a França e a Inglaterra. Como é que a guerra entre Portugal e Espanha está incluída num sistema de interesses estratégicos anglo-franceses, no qual Olivença constitui uma "moeda de troca entre a França e a Inglaterra"4? Até que ponto a luta no Alentejo pode ser vista como primeira etapa das sucessivas incursões bélicas francesas, como "prólogo"5 das invasões napoleónicas dos anos 1807-1810/11? Outra razão para uma perspectiva histórica globalizante indispensável sob a questão de Olivença e o Tratado de Badajoz, é fundada na projecção americana da controvérsia europeia, ou seja no velho problema dos limites no Brasil e na criação..., 548400, Film, Kunst & Kultur, 556196, Architektur, 556038, Ausstellungskataloge, 555714, Bühne, 555996, Design, 14630883031, Einzelne Künstler, 14634583031, Fahrzeugbildbände, 14630887031, Fernsehen, 555032, Film, 556086, Fotografie, 14630872031, Geschichte & Kritik, 556002, Grafikdesign, 14630832031, Kunsterhaltung, 14630833031, Kunstvertrieb, 14634481031, Malerei, 188804, Medien, 537048, Mode, 14630836031, Moderne Kunst, 555560, Musik, 14634565031, Radio, 14634569031, Religion, 14634570031, Skulpturen, 14634573031, Studieren & Unterrichten, 14630841031, Zeichnung, 541686, Kategorien, 186606, Bücher, 188760, Sprachunterricht Allgemein, 405154, Fremdsprachen & Sprachkurse, 403432, Schule & Lernen, 541686, Kategorien, 186606, Bücher, 15777241, Geschichte allgemein, 143, Politik & Geschichte, 541686, Kategorien, 186606, Bücher, 65140011, Geschichte, 65141011, Afrika, 65383011, Altertum, 65196011, Amerika, 65622011, Arktis & Antarktis, 65400011, Asien, 65450011, Australien & Ozeanien, 65458011, Europa, 65538011, Historische Forschung, 65567011, Militär, 65621011, Militärwissenschaft, 65550011, Nahost, 65449011, Russland, 65597011, Weltgeschichte, 54071011, Genres, 52044011, Fremdsprachige Bücher, 54494011, Lernen & Lehren, 54476011, Wörter & Sprache, 54127011, Lernen & Nachschlagen, 54071011, Genres, 52044011, Fremdsprachige Bücher

amazon.de
Amazon.de
Novo produto. Custos de envio:sem custos de envio na UE, exepto Suiça e Liechtenstein (se possível). Gewöhnlich versandfertig in 24 Stunden. (EUR 8.80)
Details...
(*) Livro esgotado significa que o livro não está disponível em qualquer uma das plataformas associadas buscamos.
A
(*)
Strobel, Thomas:
A "Guerra das Laranjas" e a "Questão de Olivença" num contexto internacional - Livro de bolso

2008, ISBN: 9783640155149

[ED: Softcover], [PU: Grin Verlag], Seminar paper from the year 2002 in the subject Romance Languages - Portuguese Studies, grade: Muito bom (= Note 1), University of Lisbon (Departamento de Língua e Cultura Portuguesa (Faculdade de Letras)), course: Seminar "História e Cultura Contemporânea", 14 entries in the bibliography, language: Portugues, abstract: A caricatura inglesa, que faz alusão à assinatura do Tratado de Badajoz por Portugal, depois da chamada "Guerra das Laranjas" de 1801, acentua a impotência e fraqueza do governo português face ao fracasso da sua tão desejada neutralidade num clima internacional tenso, com todas as consequências fatais desta inclusão forçada. A Espanha é representada aqui pelo "Príncipe da Paz", D. Manuel Godoy2. Por consequência da guerra entre os dois vizinhos ibéricos com palco privilegiado no Alto Alentejo, que se explica só no contexto internacional e global do conflito entre a França napoleónica expansionista e a Inglaterra, potência suprema nos mares, a cidade portuguesa de Olivença com as suas terras foi incorporada "perpetuamente" pela Espanha que tinha desejado há muito o rio Guadiana como fronteira natural. Neste trabalho trata-se de examinar as causas e circunstâncias da perda de Olivença - "uma cidade portuguesa "de jure", administrativamente espanhola "de facto"3 - no conflito das duas mais fortes potências da época, a França e a Inglaterra. Como é que a guerra entre Portugal e Espanha está incluída num sistema de interesses estratégicos anglo-franceses, no qual Olivença constitui uma "moeda de troca entre a França e a Inglaterra"4? Até que ponto a luta no Alentejo pode ser vista como primeira etapa das sucessivas incursões bélicas francesas, como "prólogo"5 das invasões napoleónicas dos anos 1807-1810/11? Outra razão para uma perspectiva histórica globalizante indispensável sob a questão de Olivença e o Tratado de Badajoz, é fundada na projecção americana da controvérsia europeia, ou seja no velho problema dos limites no Brasil e na criação seguinte do Uruguai como nova nação. 1 Carlos Eduardo da Cruz Luna, Nos caminhos de Olivença, Estremoz 32000, p. 107. 2 Manuel Domingo Francisco Godoy y Álvarez de Faria Ríos Sánchez Zarzosa (nasceu em 12 de Maio de 1767 em Alcuera, Badajoz, e morreu em 7 de Outubro de 1851 em Paris): trata-se de uma figura muito contraditória na história de Espanha depois de uma ascensão meteórica, é nomeado "Príncipe da Paz" pelo rei Carlos IV em virtude da Paz de Basileia, 1795. 3 Luna, p. 11. 4 António Pedro Vicente, "Olivença. Início da expansão napoleónica na península", in: História, Ano XXIII (III Série), 36: "150 Anos da Regeneração", Lisboa 2001, p. 50. 5 Ibidem. 2008. 16 S. 210 mm Versandfertig in 6-10 Tagen, DE, [SC: 0.00], Neuware, gewerbliches Angebot, offene Rechnung (Vorkasse vorbehalten)

 booklooker.de
buecher.de GmbH & Co. KG
Custos de envio:sem custos de envio. (EUR 0.00)
Details...
(*) Livro esgotado significa que o livro não está disponível em qualquer uma das plataformas associadas buscamos.
A
(*)
A "Guerra das Laranjas" e a "Questão de Olivença" num contexto internacional - novo libro

2002, ISBN: 3640155149

ID: 3-14251026

Seminar paper from the year 2002 in the subject History, printed single-sided, grade: Muito bom (= Note 1), Universidade de Lisboa (Departamento de Língua e Cultura Portuguesa (Faculdade de Letras)), course: Seminar ""História e Cultura Contemporânea"" , 14 entries in the bibliography, language: Portugues, abstract: A caricatura inglesa, que faz alusão à assinatura do Tratado de Badajoz por Portugal, depois da chamada ""Guerra das Laranjas"" de 1801, acentua a impotência e fraqueza do governo português face ao fracasso da sua tão desejada neutralidade num clima internacional tenso, com todas as consequências fatais desta inclusão forçada. A Espanha é representada aqui pelo ""Príncipe da Paz"" , D. Manuel Godoy2. Por consequência da guerra entre os dois vizinhos ibéricos com palco privilegiado no Alto Alentejo, que se explica só no contexto internacional e global do conflito entre a França napoleónica expansionista e a Inglaterra, potência suprema nos mares, a cidade portuguesa de Olivença com as suas terras foi incorporada ""perpetuamente"" pela Espanha que tinha desejado há muito o rio Guadiana como fronteira natural.Neste trabalho trata-se de examinar as causas e circunstâncias da perda de Olivença - ""uma cidade portuguesa ""de jure"" , administrativamente espanhola ""de facto""3 - no conflito das duas mais fortes potências da época, a França e a Inglaterra. Como é que a guerra entre Portugal e Espanha está incluída num sistema de interesses estratégicos anglo-franceses, no qual Olivença constitui uma ""moeda de troca entre a França e a Inglaterra""4? Até que ponto a luta no Alentejo pode ser vista como primeira etapa das sucessivas incursões bélicas francesas, como ""prólogo""5 das invasões napoleónicas dos anos 1807-1810/11?Outra razão para uma perspectiva histórica globalizante indispensável sob a questão de Olivença e o Tratado de Badajoz, é fundada na projecção americana da controvérsia europeia, ou seja no velho problema dos limites no Brasil e na criação seguinte do Uruguai como nova nação.1 Carlos Eduardo da Cruz Luna, Nos caminhos de Olivença, Estremoz 32000, p. 107.2 Manuel Domingo Francisco Godoy y Álvarez de Faria Ríos Sánchez Zarzosa (nasceu em 12 de Maio de 1767 em Alcuera, Badajoz, e morreu em 7 de Outubro de 1851 em Paris): trata-se de uma figura muito contraditória na história de Espanha; depois de uma ascensão meteórica, é nomeado ""Príncipe da Paz"" pelo rei Carlos IV em virtude da Paz de Basileia, 1795.3 Luna, p. 11.4 António Pedro Vicente, ""Olivença. Início da expansão napoleónica na península"" , in: História, Ano XXIII (III Série), 36: ""150 Anos da Regeneração"" , Lisboa 2001, p. 50.5 Ibidem. Livre - Livre, [PU: Grin-Verlag, München]

 Fnac.com
Nr. Custos de envio:, Le délai dépend du marchand, zzgl. Versandkosten., mais custos de envio
Details...
(*) Livro esgotado significa que o livro não está disponível em qualquer uma das plataformas associadas buscamos.
A Guerra Das Laranjas E a Questao de Olivenca Num Contexto Internacional (Portuguese Edition) - Thomas Strobel
(*)
Thomas Strobel:
A Guerra Das Laranjas E a Questao de Olivenca Num Contexto Internacional (Portuguese Edition) - Livro de bolso

2013, ISBN: 3640155149

ID: 22894005925

[EAN: 9783640155149], usado, bom estado, [SC: 54.36], [PU: GRIN Verlag], Ships with Tracking Number! INTERNATIONAL WORLDWIDE Shipping available. May not contain Access Codes or Supplements. May be ex-library. Shipping & Handling by region. Buy with confidence, excellent customer service!

IberLibro.com
Books Express, Portsmouth, NH, U.S.A. [61727479] [qualificação: 4 (de 5)]
NOT NEW BOOK. Custos de envio: EUR 54.36
Details...
(*) Livro esgotado significa que o livro não está disponível em qualquer uma das plataformas associadas buscamos.
A
(*)
A "Guerra das Laranjas" e a "Questão de Olivença" num contexto internacional - novo libro

ISBN: 3640155149

ID: 3-14251026

Fnac.com : Livraison gratuite et - 5% sur tous les livres. A """"Guerra das Laranjas"""" e a """"Questão de Olivença"""" num contexto internacional - Livre. Découvrez des nouveautés, des coups de cœur, des avis d'internautes, … Livre - Livre, [PU: Grin-Verlag, München]

Fnac.com
Nr. Custos de envio:, Le délai dépend du marchand, zzgl. Versandkosten., mais custos de envio
Details...
(*) Livro esgotado significa que o livro não está disponível em qualquer uma das plataformas associadas buscamos.

Pormenores referentes ao livro
A "Guerra das Laranjas" e a "Questão de Olivença" num contexto internacional

Seminar paper from the year 2002 in the subject History, printed single-sided, grade: Muito bom (= Note 1), Universidade de Lisboa (Departamento de Língua e Cultura Portuguesa (Faculdade de Letras)), course: Seminar "História e Cultura Contemporânea", 14 entries in the bibliography, language: Portugues, abstract: A caricatura inglesa, que faz alusão à assinatura do Tratado de Badajoz por Portugal, depois da chamada "Guerra das Laranjas" de 1801, acentua a impotência e fraqueza do governo português face ao fracasso da sua tão desejada neutralidade num clima internacional tenso, com todas as consequências fatais desta inclusão forçada. A Espanha é representada aqui pelo "Príncipe da Paz", D. Manuel Godoy2. Por consequência da guerra entre os dois vizinhos ibéricos com palco privilegiado no Alto Alentejo, que se explica só no contexto internacional e global do conflito entre a França napoleónica expansionista e a Inglaterra, potência suprema nos mares, a cidade portuguesa de Olivença com as suas terras foi incorporada "perpetuamente" pela Espanha que tinha desejado há muito o rio Guadiana como fronteira natural. Neste trabalho trata-se de examinar as causas e circunstâncias da perda de Olivença - "uma cidade portuguesa "de jure", administrativamente espanhola "de facto""3 - no conflito das duas mais fortes potências da época, a França e a Inglaterra. Como é que a guerra entre Portugal e Espanha está incluída num sistema de interesses estratégicos anglo-franceses, no qual Olivença constitui uma "moeda de troca entre a França e a Inglaterra"4? Até que ponto a luta no Alentejo pode ser vista como primeira etapa das sucessivas incursões bélicas francesas, como "prólogo"5 das invasões napoleónicas dos anos 1807-1810/11? Outra razão para uma perspectiva histórica globalizante indispensável sob a questão de Olivença e o Tratado de Badajoz, é fundada na projecção americana da controvérsia europeia, ou seja no velho problema dos limites no Brasil e na criação seguinte do Uruguai como nova nação. 1 Carlos Eduardo da Cruz Luna, Nos caminhos de Olivença, Estremoz 32000, p. 107. 2 Manuel Domingo Francisco Godoy y Álvarez de Faria Ríos Sánchez Zarzosa (nasceu em 12 de Maio de 1767 em Alcuera, Badajoz, e morreu em 7 de Outubro de 1851 em Paris): trata-se de uma figura muito contraditória na história de Espanha; depois de uma ascensão meteórica, é nomeado "Príncipe da Paz" pelo rei Carlos IV em virtude da Paz de Basileia, 1795. 3 Luna, p. 11. 4 António Pedro Vicente, "Olivença. Início da expansão napoleónica na península", in: História, Ano XXIII (III Série), 36: "150 Anos da Regeneração", Lisboa 2001, p. 50. 5 Ibidem.

Dados detalhados do livro - A "Guerra das Laranjas" e a "Questão de Olivença" num contexto internacional


EAN (ISBN-13): 9783640155149
ISBN (ISBN-10): 3640155149
Livro de capa dura
Livro de bolso
Ano de publicação: 2008
Editor/Editora: GRIN Verlag
32 Páginas
Peso: 0,060 kg
Língua: por

Livro na base de dados desde 2008-11-25T13:45:26+00:00 (Lisbon)
Página de detalhes modificada pela última vez em 2019-10-13T07:04:37+01:00 (Lisbon)
Número ISBN/EAN: 9783640155149

Número ISBN - Ortografia alternativa:
3-640-15514-9, 978-3-640-15514-9


< Para arquivar...